Como investir em um IPO?

E aí pessoal, tudo bem? Vocês sabem o que significa a sigla IPO? A oferta pública inicial (significado dessas três letrinhas em português) é o “ponta pé” inicial de uma empresa na Bolsa de Valores.

É ali, em seu prospecto, que a empresa que pretende abrir capital mostra ao mercado seu verdadeiro potencial para dar lucro. Mesmo com a crise econômica provocada pelo coronavírus, várias empresas têm sonhado em encontrar no mercado de ações o financiamento que buscavam para crescer (mais).

Agora, sabia que você, pequeno investidor, pode participar desse momento e não só ajudar uma empresa que acabou de fazer seu IPO a crescer como também construir um patrimônio para você?

Sim, não é nenhuma brincadeira. Ao contrário. O IPO é um momento em que todos os investidores, grandes ou pequenos, podem demonstrar sua confiança na tese de investimento de uma empresa.

Para mostrar que isso é possível, montamos um guia com o passo a passo para que você possa aproveitar esse momento. Confira.

Como investir em um IPO

Para começar, quem quer investir em um IPO precisa ter uma conta em uma corretora de valores ou nos bancos que estão organizando o processo de abertura da empresa.

Tem uma conta em uma corretora, mas não sabe quando será feito o IPO daquela empresa que você acompanha? Fácil. Basta ficar atento ao seu e-mail. Muitas corretoras avisam via correio eletrônico quando o processo vai acontecer. Essa informação fica disponível também no site da empresa.

Se você conta com a ajuda de um assessor de investimentos para organizar seu portfólio, esse profissional poderá te ajudar a se preparar para participar desse momento histórico.

Analisando o prospecto

Lembra que falamos sobre o prospecto? Esse é o documento em que a empresa que irá abrir o seu capital conta tudo sobre si mesma. Esses dados estão disponíveis também para o investidor, para que possa estudar tudo sobre a companhia que pretende se capitalizar e avaliar se é ou não um bom investimento.

É muito importante que o candidato a investidor analise atentamente todas as informações do prospecto para saber se aquela empresa é realmente um bom lugar para o seu investimento.

Preço-alvo

Avaliou o prospecto e tem a certeza de que aplicar naquela empresa é o correto a fazer? Então é importante ficar atento ao preço-alvo. O que é isso? Toda

empresa que vai lançar seu capital informa, em seu prospecto, qual o preço mínimo e máximo para que o investidor possa adquirir as ações que serão lançadas.

Colocou no papel e o preço-alvo está dentro do que você pretendia aplicar? Ótimo, então é hora de fazer a reserva das ações em sua corretora, informando a eles o preço máximo que você aceita pagar por esses papéis (o valor está dentro do preço-alvo estabelecido pela estreante na bolsa) e quanto você gostaria de aplicar.

Depois do período de reserva das ações, definido pela empresa, a companhia definirá o valor que será cobrado no lançamento de seus papéis.

Como sei se minha oferta foi aceita?

Agora você deve estar se perguntando: certo, mas como sei se a oferta que fiz foi aceita? Simples. Ela será aceita apenas se o preço que você informou for igual ou maior ao que a estreante na bolsa fixou como valor das ações no momento do IPO.

Comprando as ações

Com o fim do período de reserva, e após sua oferta ser aceita no processo de compra destas novas ações, é hora de, finalmente, fazer a compra.

Aqui, o novo investidor deverá deixar uma reserva para garantir sua aquisição assim que as ações forem lançadas no mercado. Essa garantia pode ser dada de diversas formas. O novo investidor pode oferecer dinheiro, títulos públicos ou ações de sua carteira, caso tenha outras.

Feito todo esse processo, no dia da oferta pública inicial, as ações que o novo investidor comprou finalmente serão dele. Interessante, não é mesmo?

Visitas:677

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.